Brida…

Padrão

– O que é a Outra Parte? – insistiu Brida (…)

– Somos eternos (…) – disse Wicca. – Por isso, passamos por muitas vidas e por muitas mortes (…) E quando as pessoas pensam em reencarnação, defrontam-se sempre com uma pergunta muito difícil: se no começo existiam tão poucos seres humanos sobre a face da Terra, e hoje existem tantos, de onde vieram essas novas almas? (…) A resposta é simples. Em certas reencarnações dividimo-nos (…), assim como as células e as plantas, também as nossas almas se dividem. A nossa alma transforma-se em duas, estas novas almas transformam-se noutras duas (…) assim como nos dividimos também nos reencontramos. E este reencontro chama-se Amor. (…) Em cada vida temos uma misteriosa obrigação de reencontrar, pelo menos, uma dessas Outras Partes. O Amor Maior, que as separou, fica contente com o Amor que volta a uni-las.

– E como posso saber quem é a minha Outra Parte? (…)

Wicca riu. (…). Era possível conhecer a Outra Parte pelo brilho dos olhos – assim, desde o início dos tempos, as pessoas reconheciam o seu verdadeiro amor. (…)

– Correndo riscos – disse a Brida.  – Correndo o risco do fracasso, das decepções, das desilusões, mas nunca deixando de procurar o Amor. Quem não desistir da procura vencerá.

(…)

– Somos responsáveis por reunir, pelo menos uma vez em cada encarnação, a Outra Parte que concerteza irá cruzar-se no nosso caminho. Mesmo que seja, apenas, por instantes; porque esses instantes trazem um Amor tão intenso que justifica o resto dos nossos dias.(…)

Brida. – Paulo Coelho, 1991

Anúncios

Sobre Bruna

Sonhadora convicta, megalomaníaca, neurótica, meio pirada, metida a aventureira, estudante de Biologia, Técnica em Meio Ambiente, desajustada e de pavil curto, mais no fundo uma boa pessoa! Tenho mania de inventar um monte de coisas que acabo não terminando, e outras tantas que termino ou que nunca terminam. Vivo através da paixão, o resto é sobrevivência. Paixão por literatura, cinema, música, dança, culinária, por acampar, por viajar, por ser, por sentir... Tenho manias que ninguém entende e tenho um mundo particular que chamo carinhosamente de "Minha Bolha Roxa".

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s